Curitiba- Paraná

VIAGEM-+-ARQ-3Prancheta-2.png

O terceiro destino das nossas dicas de viagem é Curitiba. A capital tem 328 anos e conta com inúmeros pontos turísticos que tem influência cultural europeia. Além de ser considerada a maior cidade do sul do Brasil, é referência em qualidade de vida, planejamento e mobilidade urbana. 
Existe uma linha especial de ônibus, chamada Linha Turismo que passa por 26 pontos turísticos de Curitiba. O primeiro embarque acontece na Rua 24 Horas, mas é possível iniciar o trajeto em qualquer um dos pontos. Vale lembrar que a linha não opera às segundas-feiras. 

Dentre todos os pontos, vamos destacar alguns, começando pelo Centro Histórico de Curitiba, onde se localizam a Praça Tiradentes, o Largo da Ordem, a Rua XV de Novembro e a Praça Garibaldi. A Praça Tiradentes é o marco zero da capital, lá também é possível ver o calçamento do século 19 sob placas de vidro instaladas no chão, em 

frente está localizado a Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, construída em estilo neogótico entre 1876 e 1893.

Outro destaque é o Jardim Botânico, o maior cartão-postal da cidade. A estrutura metálica com fechamentos de vidro atrai muitos turistas ao longo do ano.

A Ópera de Arame, localizada no Parque das Pedreiras, é um dos teatros mais famosos do brasil. Seu formato circular, aparenta ter sido tecido em arame.

O Memorial Ucraniano, localizado no Parque Tingui, tem construções típicas dos imigrantes. É possível ver a capela de madeira em estilo bizantino e a réplica da igreja ucraniana São Miguel Arcanjo. Outro memorial interessante é o Árabe, em frente ao Passeio Público, a edificação tem formato cúbico e foi construída em estilo mourisco. Continuando com lugares que fazem referências de outras culturas, Curitiba tem o Bosque Alemão, que tem uma antiga casa alemã, o mirante da Torre dos Filósofos, o oratório de Bach (réplica de uma igreja estilo neogótico) e a Casa da Bruxa, que possui uma trilha que conta a história de João e Maria através de painéis de azulejos.

Outro ponto turístico imperdível é o Museu Oscar Niemeyer, mais conhecido como Museu do Olho. O MON é considerado o maior museu de arte da América Latina e expõe mais de 7 mil obras.  

O Mercado Municipal é o lugar que reúne uma imensa variedade de vegetais, delicatessens, ervas, temperos, bebidas, carnes, cafés, lojas e muito mais. É um excelente local para almoçar e conta com vários restaurantes no segundo andar.

E por último, o Parque Tanguá, construído em uma antiga pedreira, é dividido em duas partes, nas quais estão o chafariz, mirantes, o Jardim Poty Lazzarotto, o lago, a lanchonete e uma cascata artificial.
 

VIAGEM-+-ARQ-3Prancheta-3.png
VIAGEM-+-ARQ-3Prancheta-4.png
VIAGEM-+-ARQ-3Prancheta-6.png
VIAGEM-+-ARQ-3Prancheta-5.png
VIAGEM-+-ARQ-3Prancheta-7.png
VIAGEM-+-ARQ-3Prancheta-9.png

Não podemos deixar de falar do Batel e da Santa Felicidade, é o ponto certo para quem quer conhecer a vida noturna da cidade, além da excelente gastronomia.

Bônus: Passeio de Trem Curitiba para Antonina/ Morretes. É um dos passeios de trem mais bonitos do Brasil, percorre uma ferrovia de 110 km, passando pela maior área preservada da Mata Atlântica. Morretes é uma cidade histórica, repleta de casarões antigos preservados, além de possuir restaurantes que oferecem o prato típico, o barreado, uma carne que fica cozinhando por mais de 20 horas.

VIAGEM-+-ARQ-3Prancheta-10.png

Já foi pra esse destino? Gostou da nossa dica? Conta pra gente e compartilhe com os amigos!