Rio de Janeiro

O edifício de formato circular se destaca da paisagem da Baía de Guanabara, com seus 16 metros de altura e grande balanço. Outro elemento de destaque é a famosa rampa vermelha de 98 metros que da acesso aos andares superiores.
Um exemplo de arquitetura contemporânea é o MAR - Museu de Arte do Rio, projetado por Bernardes + Jacobsen. A característica mais marcante do projeto é sem dúvidas a manta de concreto que une o palacete Dom João VI, tombado e eclético, com o seu vizinho, edifício modernista que originalmente era um terminal rodoviário.
Ainda mais recente que o MAR, não podemos deixar de falar sobre o Museu do Amanhã, projetado por Santiago Calatrava. Sua estrutura chama a atenção, principalmente por seus grandes balanços de 75 metros de comprimento.

E a nossa última dica de viagem dessas férias é ela, a cidade maravilhosa, Rio de Janeiro! Mas calma, não estamos aqui para falar de Cristo Redentor, Pão de Açúcar e outros locais que são bem conhecidos, hoje nosso objetivo é destacar alguns edifícios que valem a pena visitar quando você estiver turistando pela cidade.
A primeira sugestão de visita é o Palácio Capanema, edifício símbolo do modernismo no Brasil. Projetado por grandes nomes como Niemeyer, Costa, Reidy e Leão, sua função original era de abrigar o Ministério de Educação e Saúde. Além dos elementos arquitetônicos modernistas, o espaço também conta com uma fachada de azulejos de Portinari e paisagismo de Burle Marx.

Já que o citamos, vamos falar de outra obra do célebre Oscar Niemeyer, o Museu de Arte Contemporânea de Niterói.

 

VIAGEM-+-ARQ-RJPrancheta-8.png
VIAGEM-+-ARQ-RJPrancheta-5.png
VIAGEM-+-ARQ-RJPrancheta-4.png
VIAGEM-+-ARQ-RJPrancheta-3.png

Voltando um pouco no tempo, gostaríamos de destacar um local fascinante: o Real Gabinete Português de Leitura do Rio de Janeiro. Apesar de ter o exterior em estilo neomanuelino, desenhado pelo arquiteto português Rafael da Silva e Castro, o que realmente cativa é seu interior deslumbrante, com prateleiras de madeira iluminadas por uma claraboia.
Assim como o Real Gabinete, o destaque para a antiga catedral do Rio de Janeiro, a Igreja de Nossa Senhora do Monte do Carmo, vai para seu interior que possui impressionantes ornamentos rococó.
Inspirado na Ópera de Paris, o próximo edifício que destacamos é o Theatro Municipal.

Para finalizar, sugerimos dois parques. Primeiramente o parque Lage, que já é um ponto bastante conhecido pelos turistas, mas vale a pena a visita. O palacete era originalmente a residência de Henrique Lage e sua esposa, e foi projetada pelo italiano Mario Vodrel em estilo eclético. O segundo parque é o Parque das Ruínas. Este espaço, cujas ruínas, que eram a casa de mecenas da Belle Èpoque carioca, foram preservadas e adaptadas para serem apreciadas e aproveitadas com outras funções. O local oferece diversas atividades, como exposições, apresentações, café, etc.

VIAGEM-+-ARQ-RJPrancheta-6.png
VIAGEM-+-ARQ-RJPrancheta-9.png
VIAGEM-+-ARQ-RJPrancheta-10.png

Já foi pra esse destino? Gostou da nossa dica? Conta pra gente e compartilhe com os amigos!